1947-2016

David Bowie

  • Um filme que se sofre exclusivamente por causa deles.

  • Uma experiência musical: ouvir Dazed and Confused ou Whole Lotta Love do princípio ao fim, o tempo de uma explosão interminável: Becoming Led Zeppelin. Depois, ver Hallelujah: Leonard Cohen, a Journey, a Song e pedir tréguas para a canção.

  • Para os irmãos Russell e Ron Mael, 2021 ficará como o ano em que estrearam o musical Annette, de Leos Carax, e o documentário que Edgar Wright realizou para contar a sua história. The Sparks Brothers chega às salas nacionais a 9 de Setembro e é um belo retrato de uma banda incalculavelmente influente, que se redefine sempre que pensamos que vai desaparecer. Há grande probabilidade, caro(a) leitor(a), de os Sparks serem a banda preferida da sua banda preferida. Como é possível um grupo ser, ao mesmo tempo, incrivelmente influente e subestimado?

  • 1971 — The Year That Music Changed Everything apresenta-nos um ano particularmente fértil musicalmente como um caleidoscópio de sons e imagens, de grandes transformações e choques sociais e culturais.

  • Resposta telegraficamente cortês: não temos um Velvet Goldmine.

  • The Width of a Circle compila o 1970 de Bowie em actuações radiofónicas, singles e a banda-sonora de uma peça televisiva.

  • É um espectáculo de teatro em modo de concerto rock, na revisitação de um período em que a música cumpria um papel identitário. Aquilo que Ouvíamos, de 15 a 25 de Junho na discoteca Lux, constrói-se sobre a memória de um tempo em que havia tempo.