1924-2017

Mário Soares

Mário Soares foi o homem, o político, o pensador, o fundador da democracia. Viu, viveu, fez viver e mudar. Poucos como ele ficarão nos livros da história. Uma história de alguém que nunca desistiu e que aqui se conta.

  • Há alguns meses, as presidenciais de Março de 2021 eram olhadas com pouco interesse, como um passeio para Marcelo. Mas, na política, como na vida, tudo pode mudar de um momento para o outro.

  • O Congresso do PSD não passou disto: ao centro com o novo CDS e à espreita do PS ou do seu tombo se fizer o que a direita lhe pede.

  • Foi ministro com seis diferentes primeiro-ministros e em seis várias pastas.

  • José Luís Carneiro, secretário-geral adjunto do PS, vai criar uma academia destinada à “formação política” de quadros, destinada também a mostrar a “coerência” do projecto do PS e organizar sessões que envolvam os jovens e os abstencionistas.

  • “Equilibrada” ou “perniciosa”? Independente ou agente triplo? Meio século depois de ter saído de Portugal, ainda se discute o impacto do trabalho da correspondente do New York Times em Portugal nos últimos anos do Estado Novo.

  • Marcelo anunciará a sua recandidatura. Costa governará sem alianças e com a presidência da União Europeia como horizonte. Os principais partidos reúnem-se em congresso já com as apostas para as autárquicas. 2020 será um ano em que parece que nada de politicamente relevante vai acontecer, mas será decisivo para lançar estratégias para 2021.

  • Fazer parte da maçonaria, para quem se formou politicamente dentro do PSD nos tempos mais recentes, nada tem que ver com os maçons sociais-democratas do passado.

  • Quadros socialistas tiveram no território o palco de experiência e notoriedade quando a maioria absoluta do PSD ocupou o aparelho de Estado.